quinta-feira, 1 de julho de 2010

Salvo para sempre?



“Não acredito em crente que fica aqui na terra quando Jesus voltar” – diz meu pai. Minha mãe corrige: “não acredito em SALVO que fique”. Eu? Concordo.
Jesus vem buscar sua igreja; mas ser igreja não é estar na igreja.
Ser salvo não é ser crente.

Crente é aquele que crê, mas isso até o diabo é.
Salvos são os lavados pelo sangue de Jesus.
Aqueles que além de crêem em seu nome, em sua divindade, aceitam o seu sacrifício.
Aqueles que entregam a Ele suas vidas.
Aqueles que buscam fazer sua vontade.

“Então...”, eu digo, “...uma vez salvo, salvo para sempre?”
“Sim”- responde minha mãe -  “Crente pode estar na igreja hoje e na macumba amanhã. Salvo, não.”

Qualquer que permanece nele não peca; qualquer que peca não o viu nem o conheceu. (I João 3.6)

O que se desvia, nunca conheceu ao Senhor.
Aquele que O conhece não tem outra escolha.
Neste ponto Pedro entra na conversa “[...] para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna. E nós temos crido e conhecido que tu és o Cristo, o Filho do Deus vivente” (João 6.68-69). A declaração de Pedro é a declaração dos salvos: “para onde?”.

Não existe opção.
em Jesus Cristo encontramos as palavras que trazem a vida.
Só nEle encontramos o caminho que leva a Deus.

PAZ

3 comentários:

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

Prezada Angela, uma alegria conhecer seu blog.O Eterno resplandeça o rosto Dele sobre ti!

Medite no Sl 36.8,9

Nele, Pr Marcello

Visite: http://davarelohim.blogspot.com/

e veja o texto: Vivendo de modo digno do evangelho.

P.s>>> Caso vc se identifique com o blog, torne uma seguidora. Será uma honra!

Grato.

Zé Luís disse...

Tema difícil esse.

A maioria das pessoas que conheço, "aceitou" Jesus num processo emocional, num apelo bem elaborado de um pregador, em um momento de catarse numa porta emocional aberta.

Em que ponto Jesus se considera satisfeito e pode nos salvar? Quando é suficiente para Deus usar o sangue de Cristo para nos salvar?

Existe algo em nossa rotina que obrigue Deus a nos salvar?

O tema é tenso, mensageira. Por que vincula o sacrifício messiânico a nossas ações...

Ou não? Tô confuso...

Angela disse...

Nada "obriga" Deus a nos salvar. Ele "quer" isso.
O sacrifício de Cristo em nada pode ser vinculado a nossas ações. Se assim fosse, estaríamos perdidos! rs
Concordo com vc, o tema é tenso! mas se quiser discutir mais...estamos aqui pra isso né?

xxxx